Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2013

É possível não ser traída?

Imagem
Já faz algum tempo que eu queria escrever sobre algum assunto que fuja do meu trabalho, mas, até traição é assunto do meu trabalho. Explico: atuo na vara de violência doméstica fazendo defesa da vítima, e aí gente... não tem jeito, pois, onde tem casal brigando, raramente não tem traição.
Em junho de 2009 fiz um post com o título Traição gera obrigação de indenizare até hoje recebo e-mails com perguntas a respeito. A maioria vinda de mulheres. Mas tenho recebido muitas mensagens de homens traídos perguntando quais são os direitos da "traídora" após o divórcio. Quase sempre os homens não têm dúvida a respeito do fim na união, mas já as mulheres... 
O que vou escrever aqui não é fruto de nenhuma pesquisa científica e sim de relatos de amigas, clientes, parentes e pessoas do meu convívio, portanto, não é uma fórmula mágica nem tampouco uma receita exata.
Primeiro: não seja ciumenta. Se você demonstrar insegurança ele vai desconfiar que você tem medo de perdê-lo e a traição começa …

BOLSA PRESO

Gente: cada preso custará 2.700,00 para o Estado de Minas Gerais numa parceria público-privada. E ainda estão achando vantajoso já que normalmente o custo de um presídio administrado pelo próprio Estado é de 2.800,00. Vamos combinar, se não fosse tão absurdo e utópico saíria mais barato criar o "bolsa preso", o preso se comprometeria em não praticar mais crimes e receberia 700,00 do Governo para ficar na sua própria casa. A economia seria de R$ 2.000,00 por cada preso. Esse dinheiro daria para investir em educação, tratamento de drogados e outras áreas. Leiam para vocês entenderem:
Texto de ALEX RODRIGUES BRASÍLIA/ABR

Minas Gerais inaugurou na última sexta-feira (18) o primeiro complexo penitenciário do Brasil construído e administrado por empresas particulares. Anunciado pelo governo mineiro como resultado de um “modelo inédito de parceria público-privada (PPP)” na América Latina, o complexo está localizado em Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo …

INTERNAÇÃO COMPULSÓRIA: A POLÊMICA POR TRÁS DA MEDIDA

O governo de São Paulo adota uma política polêmica que é a internação compulsória de dependentes químicos, para tentar diminuir e controlar o uso desenfreado do crack. Uma medida respaldada na ação integrada com o Ministério Público, o Tribunal de Justiça e a Ordem dos Advogados do Brasil, a OAB. Um serviço que contará com Comissão Antidrogas formada por promotores, juízes e advogados, além de um plantão criado pelo Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas (Cratod).  O crack é uma droga que possui efeito rápido e que, por isso, o usuário passa a não ter controle de si. A agressividade que a droga causa no organismo faz com que o indivíduo não tenha percepção da destrutividade na qual está envolvido. Pautado neste argumento, o deputado federal Eduardo Da Fonte (PP-PE) propôs a política pública que prevê a possibilidade de internação compulsória dos dependentes químicos por ordem judicial. Atualmente existem 3 formas de internação, a voluntária, involuntária e compulsória…

O que é ser comprometido? Você é?

Imagem
Escrito por Luiz Marins

Quando perguntamos a qualquer empresário, presidente, diretor, gerente, supervisor, chefe, o que ele mais deseja de seus colaboradores, a resposta é imediata: “Gostaria que eles fossem mais comprometidos”.
Quando perguntamos a amigos, professores, pais, filhos, membros de clubes e associações, o que eles mais sentem falta nas pessoas de seu relacionamento, a resposta é a mesma. “Gostaria que as pessoas fossem mais comprometidas”. Mas, afinal, o que é, de fato, “ser uma pessoa comprometida”?

Veja 10 coisas que nos disseram:

Uma pessoa comprometida procura sempre colocar-se no lugar das outras; sentir o que as outras sentem;
Uma pessoa comprometida faz tudo com atenção aos detalhes. Ela presta atenção em tudo o que faz, no detalhe do detalhe;
Uma pessoa comprometida termina o que começa e não deixa as coisas pela metade;
Uma pessoa comprometida vem com soluções, e não com mais problemas, quando tem uma tarefa a cum…

O Bolsa Família e a revolução feminista no sertão

Imagem
Esse post foi enviado através de e-mail por uma amiga virtual, uma jornalista muito competente, que sempre escreve e me manda coisas interessantes. Esta matéria foi escrita por uma colega dela, Mariana Sanches. Resolvi postar e gostaria de ouvir a opinião de vocês... Só vou falar o que acho, depois que vocês se manifestarem!
O dinheiro do Bolsa Família trouxe poder de escolha às mulheres do sertão. A antropóloga Walquiria Domingues Leão Rêgo testemunhou, nos últimos cinco anos, uma mudança de comportamento nas áreas mais pobres e, talvez, machistas do Brasil. O dinheiro do Bolsa Família trouxe poder de escolha às mulheres. Elas agora decidem desde a lista do supermercado até o pedido de divórcio. Mariana Sanches, via Marie Clarie Legenda: O dinheiro do Bolsa Família trouxe poder de escolha às mulheres do sertão. Uma revolução está em curso. Silencioso e lento – 52 anos depois da criação da pílula anticoncepcional – o feminismo começa a tomar forma nos rincões mais pobres e, possi…

A Defensoria Pública e a sociedade

Imagem
Minha amiga e colega Rosana Leiteescreveu o artigo abaixo. Gostaria que vocês lessem e se concordarem, por favor, assinem a petição para derrubada do veto, clicando aqui.
Clique para ampliar  São conceitos indissociáveis, vez que a primeira é a defensora incondicional da segunda. É sabido que a Defensoria Pública tem a função de efetivar a democracia dentro do cenário social, diminuindo as
desigualdades que ainda teimam em reinar. A Defensoria Pública existe em todo o mundo, entretanto, é visível a sua maior atuação em países menosdesenvolvidos economicamente, tal como o Brasil.
É do nosso sacerdócio a orientação jurídica gratuita a qualquer do povo, e a defesa judicial e extrajudicial do declarado pobre na forma da lei.

Fazemos, nós Defensores Públicos, a balança da justiça diminuir o seu peso sobre os menos afortunados, pois, aqueles que possuem condições de efetuar o pagamento dos melhores advogados,  assim o fazem. E os hipossuficientes? Esses são os nossos assistidos.…